O desejo oculto

O desejo oculto

Ela o viu pela primeira vez e tudo parecia normal, apenas um olhar frio e conversa sem intimidade. Esses olhares começaram a se encontrar no corredor do trabalho, dia após dia.

A medida que os olhares foram se encontrando, ela o enxergava cada vez mais sedutor, sem usar uma palavra sequer, apenas com o olhar a sedução foi acontecendo.

Isso durou meses… ela tímida, ele sedutor, sempre observando pequenos detalhes. Um olhar tão rápido da parte dele, mas que era o suficiente para ler todo o corpo dela, dos pés a cabeça.

Depois de meses de desejo contido, limitado a olhares curtos, porém reveladores, de repente, ali estavam os dois, em mais um encontro, mas agora não só no olhar, mas sim no corpo. Sabendo o quanto não podiam, mas incendiados pelo desejo que os consumia a ponto de fazer o rosto formigar de vontade…

…O desejo inexplicável que os tomava e era reprimido foi liberado quando perceberam que estavam a sós naquela sala, ela a olhou debaixo para cima devido a diferença de estatura, um olhar com misto de medo e provocação… ele a puxou para si, e em segundos a beijou como se o mundo fosse acabar naquele momento… ela sentiu seu corpo estremecer enquanto ele a levou até a parede, e abraçou a fortemente por trás, e ela pode sentir fisicamente o quanto ele a desejava…

Ela fechou os olhos encostando o rosto na parede, enquanto ele mordia sua nuca, suas mãos fortes tocando seus seios de maneira delicada, enquanto os corpos se encaixavam um no outro com ele a pressionando contra a parede… então eis que ele tira uma das mãos dos seios e começa a descer pela barriga….a mão então é colocada dentro da calcinha, sem pressa, com toques leves para excitá-la cada vez mais, então ele percebe que estava funcionando, ela estava completamente molhada, o desejando tanto quanto ele a desejava… ele então tirou sua blusa dela e a acomodou na cama que estava logo ao lado.

O beijo macio, calmo, absolutamente sem pressa. Ele apreciando cada pedaço do corpo dela, aproveitando cada toque. Enquanto a beijava, explorava todo o corpo com suas mãos grandes.

No quarto uma luz baixa que vinha do abajur, uma música que os deixava ainda mais excitados. O ambiente havia sido totalmente preparado para o desejo, o desejo de serem entregues ao prazer.

Sem tirar seus olhos dos dela, arrancou-lhe as calças , se ajoelhou e se aproximou, ela afastou as pernas olhando ele com desejo… ele beijou a parte interna das suas coxas… passou de uma até a outra, sem tocar na sua vagina, porém perto o suficiente pra ela sentir o calor e a humidade da sua boca.
Nesse momento, ela já estava implorando, com os olhos, ser penetrada por ele. Aquele homem alto, forte viril que, ao mesmo que demonstrava força, a tocava com delicadeza…era tudo o que ela precisava naquele momento.
…enquanto isso, ele mordiscou a outra coxa se aproximou de novo da vagina dela e ele teve um leve espasmo, então com uma das mãos ele afastou sua calcinha e a chupou sem pressa, mas com intensidade, lambeu com carinho seu clitóris, alternando entre uma lambida e outra um pouco mais intensas e profundas enquanto apertava seus seios.
cnto erotico debora martins
Ela gemia… falava seu nome baixinho e afastava cada vez mais as pernas, totalmente entregue ao prazer. Ele…..estava surpreendido que a timidez que ela aparentava se deu lugar a uma mulher que adora ser devorada na cama.
Então ela segurou seu rosto, olhou fundo nos seus olhos e disse quero ser sua… toda sua…
Ele então a abraçou e com a boca subiu pelo seu corpo, chupou seus seios, passando a língua nos mamilos, mamando gostoso… e beijando sua boca encaixou a penetração, ela totalmente lambuzada, ele continuou a beijando ao mesmo tempo em que colocou e empurrou ele todo, ao ponto de ser impossível, saber onde começava e terminava o corpo de ambos, que naquele momento passou a ser um só…
Ela gemia baixo, respirava ofegante, enquanto sussurrava no seu ouvido “mete, mete gostoso”… e aquilo o deixava com ainda mais desejo.
Ela o afastou delicadamente e o deitou na cama, bem ao seu lado, em em seguida sentou em cima dele, e rebolou olhando ele nos olhos.
Ele segurando seus seios e ela segurando seus braços sem parar. Nesse momento o prazer estava intenso, ambos entregues ao desejo.
Então, saiu de cima e ficou de 4 em cima da cama no quarto escuro, se empinou toda e olhando pra ele com cara de provocação… então ele segurou sua cintura com as duas mãos a penetrou profundamente com todas forças que ainda tinha, enquanto ela rebolava e pedia pra ele não parar… ele a abraçava por trás, beijava suas costas e continuava a meter, sentia que não aguentaria mais segurar, sentia ela toda apertada, dando ainda mais prazer para ele, e então quando ela disse que estava gozando ele não mais aguentou, explodiu e todo aquele desejo contido foi traduzinho com o gozo que ele teve que o fez até perder aa forças por alguns segundos.
Onde os dois ficaram deitados no chão, abraçados, sem saber ao certo se aqui era um sonho ou se havia mesmo acontecido…

O post O desejo oculto apareceu primeiro em Débora Martins.

Esse Artigo Apareceu Primeiro em O desejo oculto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s